História

2006

SCAM é deslocada para Braga, inicia-se exploração como Agentes Comerciais Citroën em Amarante e Santo Tirso.

2005

Funcionamento de todas as áreas na Circunvalação como: holding, a unidade agentes e a TAI. E ainda no mesmo ano a First Rent.

2003

SCAM abre em Barcelos novo Stand de exposição Honda.

2002

Adquiriu terreno na Circunvalação para novas instalações e inaugurou Stand na Av. da Boavista.

2001

Certificado qualidade pela norma NP EN ISO 9002:1995. Filinto Mota com novo Stand na cidade do Porto.

1998

Filinto Mota Braga inaugurou posto de abastecimento e estação de serviço.

1997

Para melhor desempenho houve reestruturação da organização interna do universo Filinto Mota.

1992

Recorde de vendas 5.500 unidades. Faturação superior a 10 milhões de contos.

1991

Novas sociedades TAI (vocacionada para a informática) e a SCAM (Sociedade de Comércio Automóvel do Minho, SA.)

1990

Inicio da atividade em Guimarães. Atividade continuou a crescer vendendo mais de 4.200 unidades. Aquisição de Stand para exposição em Barcelos.

1989

Adquiriu Stand na Maia. Compra de terrenos em Guimarães para a construção de uma filial.

1986

Aquisição de pequeno Stand na Av. da Boavista, e compra de amplo stand para carros usados na Rua de Pinto Bessa.

1981/1982

Filinto Mota Braga: Terreno na freguesia de Sequeira para instalações oficinais e comerciais.

1979

Alargamento da presença pública: mais terrenos para a Rua de Pinto Bessa.

1976

Progressão clara: vendas atingiram as 1.795 unidades.

1975

Após o 25 de abril, houve um forte desenvolvimento do comércio.

1973

Filinto Mota abandona atividade como comerciante em nome individual, pois foi constituida uma sociedade por quotas - Filinto Mota, Sucessores, Lda..

1972

Fevereiro: Falecimento de Filinto Mota. Diversas alterações, incluindo a criação ou aquisição de novas instalações.

1968

Rompe relações com FDS. Mais vendas exigiu a compra de armazém para guardar carros usados.

1956/1965

Em 9 anos as vendas triplicaram. Em 1962 a empresa A Faria & F., Lda foi tomada por trespasse em sociedade com FDS, passou a designar-se Filinto Mota, Sucessores, Lda. em Braga.

1955

Ritmo de vendas manteve-se, alcançou as 611 unidades vendidas.

1946

Maio: Retoma de comercialização de veículos. Vendeu até ao final do ano 64 unidades

1945

Fim do conflito mas Filinto Mota teve que esperar para as importações serem normalizadas.

1939

2ª Guerra Mundial agravou a situação de Filinto Mota, e impossibilitou importação: automóveis e peças.

1934

Av. dos Aliados no Porto, Filinto Mota e Automóveis Citroën, iniciam relações comerciais.